Vice acusa prefeito de Sinop de negociatas: ‘desonrado’

O vice-prefeito de Sinop (500 KM ao norte de Cuiabá), Dalton Benoni Martini (PL), usou sua rede social, nas últimas horas, para criticar o prefeito Roberto Dorner (Republicanos) e acusá-lo de irregularidades na gestão, além de usar o próprio nome em “negociatas”.

Em sua nota pública, Martini diz que sente vergonha de ter sido eleito “ao lado desse homem” e que Dorner seria “um desonrado que terceirizou a cidade e está sob sérias acusações em sua administração, envolvendo a saúde pública”.

“Roberto Dorner não assume nada, não manda nada e permite que usem o nome dele em negociatas. Ou é tonto, ou se faz de tonto. A justiça tarda, mas não falha”, alega.

Ele ainda aponta que existiriam duas pessoas pagas com dinheiro público “para lutar por interesses próprios, uma gerente que não sabe lidar com pessoas e um fiel depositário de acusações de roubo”, diz trecho da nota

O vice ainda afirma que Dorner teria uma associação duvidosa com o tal gerente, que nasceu dentro da prefeitura e pode terminar na cadeia. “Fui expurgado da função de secretário de Obras porque queria fazer as coisas de maneira correta. Ser honesto e não permitir o roubo me custou a demissão”, alega.

“Sugiro que façam uma auditoria ou uma CPI nas Obras e o resultado pode ser tão assustador quanto o da Saúde, que explodiu nesses dias”, completa.

Por fim, o vice-prefeito termina afirmando que a gestão de Dorner estaria acabando, que o prefeito não assume os próprios erros e que não cumpre o que fala.

Dalton Benoni Martini (PL) rompeu com Dorner ainda no primeiro ano de mandato, por conta de cargos, e já anunciou que disputará a prefeitura no ano que vem contra Dorner.

Dalton já que exerceu por quatro vezes o mandato de vereador antes de se tornar vice-prefeito.