Criador do ChatGPT depõe hoje no Senado dos EUA em meio a questões sobre IA

Sam Altman participará de discussão sobre quais leis podem ser necessárias para proteger os norte-americanos enquanto a IA avança em muitos setores.

O presidente-executivo da OpenAI (dona do ChatGPT), Sam Altman, fará nesta terça-feira (16) sua primeira aparição perante um painel do Senado norte-americano, enquanto o Congresso dos EUA lida com a melhor forma de regular a inteligência artificial (IA) à medida que a tecnologia se torna mais poderosa.

No Subcomitê de Privacidade, Tecnologia e Direito do Senado, Altman testemunhará sobre quais leis podem ser necessárias para proteger os norte-americanos, uma vez que o governo e as empresas começaram a usar a IA em tudo, desde a medicina até finanças e vigilância de trabalhadores.

Este será o primeiro depoimento de Altman perante o Congresso norte-americano, disse o painel ao anunciar a audiência.

Altman também participará de um jantar para membros da Câmara dos Deputados dos EUA na noite de segunda-feira, segundo o gabinete do deputado Ted Lieu, que é coorganizador do evento.

O criador do ChatGPT participou de uma reunião na Casa Branca sobre inteligência artificial na semana passada que discutiu como garantir proteções regulatórias.

Em resposta a uma pergunta sobre se as empresas concordam com as regulações, Altman disse aos repórteres: “Estamos surpreendentemente na mesma página sobre o que precisa acontecer”.
“A inteligência artificial precisa urgentemente de regras e salvaguardas para lidar com suas imensas promessas e armadilhas”, disse o senador Richard Blumenthal, que preside o painel. “Essa audiência dá início ao trabalho do nosso subcomitê em supervisionar e esclarecer os algoritmos avançados e tecnologia poderosa da inteligência artificial.”