Delegação senegalesa desembarca em Sinop para conhecer tecnologias brasileiras

Um grupo formado por 10 profissionais de instituições do Senegal chegará a Sinop (MT) nesta quarta-feira, 26/04, para dar início a uma missão em que terão contato com experiências e boas práticas de tecnologias brasileiras com potencial de uso naquele país africano. A visita técnica integra iniciativa de cooperação internacional entre Brasil e Senegal, coordenada pela Agência Brasileira de Cooperação (ABC), do Ministério das Relações Exteriores (MRE), e também ocorrerá na Paraíba e em Pernambuco.

Como parceiras técnicas, participarão a Embrapa e a Aliança Sipa (UFR), para o compartilhamento de tecnologias que poderão ser adaptadas para serem utilizadas na região senegalesa da Grande Muralha Verde, uma barreira de árvores que vem sendo planejada no continente africano como forma de conter o aumento da desertificação da região, causada pelas mudanças do clima e pela ação do homem. A área possui características desafiadoras, tanto no aspecto de solo e clima quanto nas características sociais e econômicas. Em fevereiro um grupo de especialistas brasileiros visitou o país africano, dando início à cooperação internacional.

Integram a delegação profissionais da Agência Senegalesa de Reflorestamento e da Grande Muralha Verde, da Universidade UCAD, da Comissão de Meio Ambiente do Senegal e da Direção Geral de Desenvolvimento Comunitário do Senegal. A missão ocorre até 7 de maio.

Destaques da Agenda

Em Mato Grosso visitarão a Embrapa Agrossilvipastoril, onde verão sistemas integrados de produção agropecuária, como a integração lavoura-pecuária-floresta e os sistemas agroflorestais (SAF). Também visitarão locais em que a adoção desses sistemas, em propriedades rurais, é posta em prática, como no Assentamento 12 de Outubro, no município de Cláudia. Os especialistas senegaleses conhecerão ainda a metodologia de assistência técnica e extensão rural utilizada pela Empaer, projetos de extensão desenvolvidos pela UFMT e visitarão o viveiro florestal da Flora Sinop.

Na região de Campina Grande (PB), a delegação visitará projetos desenvolvidos pela Embrapa Algodão, UFPB e outras instituições locais de tecnologia para conhecerem sobre como se dá a convivência com a seca, reflorestamento e contenção de desertificação. A rota inclui propriedades rurais que cultivam culturas frutíferas, olerícolas, pecuária de pequenos animais como caprinos e bovinos de leite.

Técnicas de produção e armazenamento de forragem, uso de palma e árvores forrageiras também serão apresentadas. Na Embrapa, ainda conhecerão cultivares de amendoim e de gergelim com aptidão para cultivo em áreas com baixa ocorrência de chuvas. Também serão apresentados métodos para captação de água de chuva, dessalinização solar e barragens subterrâneas.

Em Petrolina (PE), o grupo visitará a Embrapa Semiárido, onde conhecerá mais sobre barragens subterrâneas e o manejo de solo, além de terem contato com a produção de frutíferas. Em fazendas na região, verão outros sistemas produtivos de animais, como suínos e aves, além do uso de plantas na alimentação do gado.